Modo noturno:

Apocalipsis, a viagem pelo fim do mundo

24 de abril de 2018

Apocalipsis: Harry at the End of the World é um jogo de aventura point-and-click nos mesmos moldes de Samorost e Machinarium, onde resolver quebra-cabeças traz uma sensação de descoberta e realização. A jogabilidade e estilo artístico únicos inspirados em gravuras do século XV criam um cenário perfeito para uma história sobre um coração partido, redenção e, literalmente, o fim do mundo.

Em Apocalipsis, você controla Harry, cujo o mundo acabou após a morte da esposa. Agora, ele deve se aventurar em estranhas e desagradáveis terras para resgatá-la. Em sua jornada, ele conhecerá criaturas fantásticas, tiradas da mente de artistas da Europa do século XV, e, por fim, enfrentará seus próprios demônios.
A jornada será memorável com a participação de Nergal, narrador do jogo e líder da banda Behemoth, e as músicas atmosféricas da banda dele.

O estilo artístico de Apocalipsis é similar ao da Idade Média, e o mundo do jogo é inspirado no Livro do Apocalipse e em filosofia e crenças medievais, com a narrativa fazendo referência à “Divina Comédia”, de Dante Alighieri.
Em Apocalipsis, cada lugar e personagem foi inspirado em clássicas xilogravuras de artistas do século XV e XVI, como Hans Holbein, Michael Wolgemut e Albrecht Dürer. Essa junção de arte medieval com filosofia em jogos eletrônicos cria algo único que você nunca viu antes.

Veja algumas cenas do jogo:

Top