Dicas de Estudo

Impressão 3D (Parte 1)

IMPRESSÃO 3D (Parte 1)

Com a popularização e a venda de impressoras mais acessíveis ao público, a impressão 3D está revolucionando diversos setores da economia. Impressoras 3D são capazes  de imprimir em vários materiais como plástico, metal, nylon e podem ser usadas para criação de produtos domésticos, moda, arquitetura, engenharia e até itens médicos e hospitalares.

O uso de tecnologia de impressão 3D tem potenciais efeitos sobre a economia global, se adotado em larga escala. A fabricação em massa pode se afastar da ideia da linha de produção de Henry Ford e nos levar a uma nova realidade de produção de itens únicos e completamente customizáveis — sem que o tempo do processo seja aumentado drasticamente.

A criação dos modelos de impressão é realizada através de programas de modelagem em 3D (como é o caso do software Maya, que a gente usa no nosso curso de modelagem 3D aqui na escola…), que podem ser elaborados do zero ou iniciados a partir de um modelo criado por um scanner 3D. Essas impressoras usam uma grande variedade de tecnologias e materiais, mas todos eles compartilham do mesmo princípio de produção: criam um objeto tridimensional construindo-o sucessivamente camada por camada até que todo o objeto esteja completo, sem desperdício de materiais. Este processo é chamado de fabricação aditiva.

IMPRESSORAS 3D COMERCIAIS

Para a maioria das pessoas, a impressão 3D é uma tecnologia recente, mas, na verdade, ela foi inventada em 1986 por Charles Hull, fundador da 3D Systems. Com a popularização e a rapidez das impressoras, hoje as empresas acabam optando por utilizar esse serviço principalmente para a construção de protótipos. Isso permite que testes sejam realizados mais rapidamente, fazendo com que os objetos possam ser aperfeiçoados antes da fabricação e trazendo uma grande economia para qualquer projeto.

IMPRESSORAS 3D PESSOAIS

Atualmente, as impressoras 3D não são mais de uso exclusivo em indústrias e é possível encontrar as máquinas em casas, estúdios e escritórios. Um dos responsáveis pela popularização das impressoras 3D foi Adrian Bowyer, criador da RepRap, uma impressora 3D auto replicável, ou seja, capaz de imprimir os componentes necessários para se construir outra impressora 3D “do zero”. A máquina também possui software livre, criando, colaborativamente, novos modelos que podem ser construídos por qualquer um.

É fácil perceber como essa tecnologia revolucionária pode facilitar a vida. Imagina imprimir ferramentas e materiais que usamos no dia a dia? Produzir objetos de geometria complexa em pequena escala e em casa? E ainda, por cima, com um projeto que pode ser feito por você? (Se isso faz parte dos seus interesses, talvez você queira dar uma olhadinha no nosso curso de Modelagem 3D…)

Pra fechar, aqui vão duas dicas de vídeos pra vocês aprenderem e descobrirem um pouco mais sobre impressão 3D!

 

Thais Peixe modela, desenha e ama Netflix. Ela passa boa parte do final de semana cultivando seu vício em desenhos e comendo brigadeiro. Não se engane: ela parece fofa mas faz uma cara que brava que ó.

Top