Dicas de Estudo

Uma lista com os filmes de terror favoritos de Stephen King

 

Que tipo de filmes assustadores o rei do terror assiste?

Stephen King é um obstinado. Ele não só escreveu centenas de livros, o que fez dele um dos autores mais publicados de todos os tempos, mas há mais de 40 anos ele consegue fazer seus leitores morrerem de medo com seus escritos contemporâneos de horror, ficção científica e fantasia. Mas ele não é só renomado no mundo literário: com um recorde único, Stephen tem 64 de seus livros e contos adaptados para a indústria cinematográfica, lista que inclui alguns dos filmes de terror mais clássicos da história do cinema americano, como Carrie a Estranha e O Iluminado (curiosidade: O filme Um Sonho de Liberdade foi adaptado do seu romance de 1982, que tem o mesmo título).

Isso faz pensar no tipo de filme de terror que chama a atenção do tão renomado (e apropriadamente apelidado) “Rei do Horror”. Por esse motivo, o canal Fandor  organizou uma lista com alguns filmes desse gênero favoritos do autor nesse vídeo aqui: 

 

 

A lista dos filmes favoritos de King é interessante, e provavelmente você acabaria assistindo algo muito diferente se perguntasse a um cineasta. A seleção é variada de diversas maneiras: gênero, conteúdo, recepção pela crítica. (A Bruxa foi um filme muito bem recebido na temporada de prêmios de 2016, enquanto Premonição é, bom…Premonição).

Eis a lista:

  • A Bruxa de Blair (dir. Eduardo Sánchez e Daniel Myrick, 1999)
  • A Autópsia (dir. André Øvredal, 2016)
  • A Colina Escarlate (dir. Guillermo del Toro, 2015)
  • A Bruxa (dir. Robert Eggers, 2015)
  • Premonição (dir. James Wong, 2000)
  • Madrugada dos Mortos (dir. Zack Snyder, 2004)
  • Os Estranhos (dir. Bryan Bertino, 2008)

A coisa mais legal sobre a lista do Stephen King é que ela parece ir em direção a um jeito único e excitante de contar histórias, parece conter novas maneiras de Storytelling. A Bruxa de Blair colocou o gênero “found footage” no mapa, Premonição fez o “torture porn” ficar legal e leve, e Madrugada dos Mortos nos mostrou que remakes podem ser, na verdade, bem bons. A maioria dos filmes de terror que ele mais admira são viscerais, escancaram o fato de que somos seres assustados, pessoas cheias de medo, e têm o objetivo de revelar nossos medos mais profundos e mais sombrios — ou talvez explorá-los, porque é verdade o que Stephen fala quando diz que monstros e fantasmas não estão apenas nas telas ou nas páginas: “Eles vivem dentro de nós”.

Link da matéria original: Aqui

Top