Modo noturno:

Um Lugar Silencioso

9 de abril de 2018

Quando um sentido se vai, os outros são intensificados. É a partir deste conceito que Um Lugar Silencioso é criado. O diretor John Krasinski cria um novo e incomum filme de monstros, com criaturas muito mais barulhentas do que provavelmente você está esperando.

Estamos no dia 89, é o que dizem os créditos iniciais, mas a partir do que, nós não temos muita certeza. Uma família (Krasinski, Emily Blunt, Noah Jupe e Millicent Simmonds) movem-se silenciosamente através de uma cidade abandonada para uma plantação remota que eles mesmos fizeram. É neste momento que nós começamos a compreender que todo esse silêncio é por um motivo: eles temem monstros supersensíveis a qualquer som, criaturas muito magras, letais e que parecem estar escondidas em toda a volta. Um passo em falso, um acidente repentino e as criaturas aparecem em segundos, enfurecidas e incrivelmente rápido.

Embora sempre tenha destaque, o design de som raramente tem tanta importância quanto neste filme. A família toda anda descalça para evitar qualquer barulho em contato com o piso, mas no silêncio, nós ouvimos o som de cada passo. Eles jogam Banco Imobiliário com peças feitas à mão, figuras feitas de feltro que assoviam através do tabuleiro. O vento sussurrando através das árvores, um galho seco estalando, as súbitas correntes de ar cruzando um cômodo – pequenos detalhes audíveis e que normalmente passam despercebidos, agora são impossíveis de ignorar. O que acaba criando muita tensão no público – tosses e barulhos durante a sessão foram percebidas de forma mais consciente, gerando risadas nervosas, seguidas de gritos assustados.

 

Um Lugar Silencioso estreou esta semana (6 de abril, 2018) e está disponível em quase todas as salas de cinema do país.

Top